segunda-feira, 28 de julho de 2008

A fuga



A fuga é eminente, ele foge e nem sabe de que ou de quem. As ruas estavam muito movimentada , gritos , carros, bêbados e soldados , todos fugitivos de algo que ninguém sabe, ele nem se lembra como e o porque estava lá só sabia que tinha que fugir da rua e voltar p/ casa . Ele ouvi gritos de desespero e dor, as pessoas em sua volta imploravam por qualquer tipo de ajuda .Assustado ele corre , no chão ver marcas de sangue e nota que seu pé esta sangrando ... Tonteia.Passa por uma vila e algo o chama à sua atenção, uma nevoa vermelha o envolve ... a anciã de vomito surgi e vai aumentando cada vez que as imagens vão tomando nitidez . Como num quadro do velho Blake, um amontoado de corpos se mistura numa orgia infernal. Ele não consegue segura e vomita algo que não consegue identificar , mais é algo parecido com uma gosta preta . Assustado ele corre e cai, logo surgem das sombras 3 vultos e começam a espancar–lo aos socos e pontapés, sem entender nada ele apenas protege sua cabeça e foge .Desesperadamente Ele tenta se lembrar de como tudo aquilo aconteceu pensa em tenta mais p desespero não deixa o terminar , Nem imagina como chegou naquele lugar e tenta de todas as maneiras sair daquele inferno. Acredita que nessas horas a melhor maneira é usas a razão, mais uma vez fracassa , senti um gosto estranho na boca e logo observa que é o seu próprio sangue, passa a mão no rosto e constata que também seu supercílio estão muitos ferido. Ouvi de longe uma voz conhecida e julga melhor não dar atenção, com o impulso de autodefesa apenas corre e ao correr acaba tropeçando e esbarrando em pessoas quase tão perdidas quanto ele .Olha para trás e ver que tem uma multidão o perseguindo todos com paus e pedras na mão, seus pés já estão em carne viva e ele não agüenta mais correr pensa em lutar ... com um soco ele consegue derrubar o primeiro e segundo mas infelizmente são muitos e ele não consegue lutar eles o aguaram amarram suas mão e fazem o circulo em volta dele, ele só escuta os insultos e os cuspes que lançam em direção dele , seu rosto arde, nos seus olhos uma mistura de ódio e dor . O Líder do grupo que o perseguiam vai a sua direção, o homem muito forte e bem mais alto que a maioria dos seus caçadores, o homem tinha uma fisionomia horrenda os seus olhos são completamente vazios de compaixão e piedade, o homem puxa uma faça grande . Ele olha nos olhos de seus algoz sem medo o homem segura sua cabeção e desenha a morte em seu pescoço....Maltidooooooooooooooo !!!!!! Lucas acorda soltando um grito horrível sua mão corre logo seu pescoço todo molhado de suor e com um gosto de sangue na boca ele percebe que esta na segurança de seu lar e agradece a Deus por ter sido apenas um pesadelo.
Enzo de Marco

5 comentários:

jorginho da hora disse...

Gustavo, já fiz comentário nessa postagem, não sei porque a porra não ficou. Devo ter cometido algum equivoco na hora de comcluir e por isso não foi salvo.

garota do jornal disse...

Valeu a visita, Enzo!! Que bom que gostou do blog..

Mto bom teu texto.

Bjão!!

garota do jornal disse...

Claro que pode! Meu msn é leuleleco@hotmail.com

Lola disse...

Olá,
Passeando...
Se existisse inferno astral,neste pesadelo, com certeza ele estaria nele...
Quando as coisas estão ruíns, nada melhor que acordar e ver que foi apenas um pesadelo... Em todos os momentos...
Beijo.

Rafael de Medeiros disse...

Sensualismo arrebatador. Final maestral.