sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Na madrugada


A luz do banheiro se acende e logo ele vê no espelho aquele rosto completamente derrotado, já tem cerca de 3 meses que não consegue fazer a barba , ele é um retrato fiel do fracasso , seus olhos trazem a frustração do dia-a-dia ,tenta fugir do seus próprios olhos, pois não tem mais coragem de se encarar,só de pensar no farrapo que se transformou.
Ele se lembra com saudades do tempo que tinha uma vida instável, família, um bom emprego e uma vida social era tudo que ele queria,afinal ele é muito temente a Deus e seguia fielmente os 10 mandamentos.Porém o que lhe resta é apenas alguns trocados no bolso e um velho paletó.
Imaginava que nos seus tempos de juventude que a vida iria sorri para ele...AH! Mais que bobagem. Hoje ele não passa de um bêbado que vive de fazer pequenos serviços em troca de alguns trocados.
Tenta se lembrar de como chegou ao eu quarto apenas se recorda de uma bom tocador de blues que no bar parecia que entedia toda dor que aquele homem sentia , a cada nota e a cada solo com seu violão o velho cantador exprimia a angustia que aquele homem sofria. Com o seu copo de vinho e seu único cigarro ele apenas observa o grande bluesman...
Agora já em casa se olha no espelho mais uma vez e nota que a muito não tem aquele brilho nos olhos de que tanto se orgulhavam .acredita que u dia isso possa melhorar afinal de contas e que lhe resta e apenas a esperança ... Só a esperança...

Enzo de marco

4 comentários:

Rafael de Medeiros disse...

Maldita esperança que não me deixa por a cabeça no abismo À espera de uma grande pedra que role encosta abaixo...
Viva os cantadores do fracaço!!!
Forte abraço m,eu velho!!!!!!!!!!

gilson figueiredo disse...

o dandy morreu? rs...
belo texto.

jorginho da hora disse...

Pelo menos restou o blues e alguma esperança.Só Deve ter esperança quem tem potencial prá mudar as coisas. a VIDA É BOA JUSTAMENTE PORQUE EXISTE O CÁOS; ou seja, se vc fáz uma trilha e derrama uma gota dagua nela, teoricamente a água deveria seguir a trilha, mas aí ela encontra um minusculo obstaculo e se desvia do caminho. Da mesma forma, já conheci pessoas que num dia estavam na merda e no outro, no oposto. Essa historia de clube dos fracassados é coisa de gente chorona. Aconselho a fundarem um clube de chorões e passar os domingos tomando cha das cinco e ouvindo belchior.
Um abraço, gustavo. Demorei muito prá aparecer, porque alem de estar estudando muito, também fui contratado por um jornal do sul prá publicar minhas tiras e tenho que mandar duas tiras por semana. Não bastasse isso, ainda colaboro em um site e dois jornais universitários. Mas não se preocupe, amigo, como já lhe disse antes, sempre volto ao local do crime.

Um abraço!

Rafael de Medeiros disse...

Velho, esse texto vale por um livro.